Dezembro

Compartilhe:

Festa de Santa Bárbara – patrimônio Imaterial da Bahia desde 2008, a Festa de Santa Bárbara, atrai todos os anos centenas de devotos às celebrações nas igrejas e terreiros de Cachoeira, em um ritual de sincretismo que se perpetua há mais de dois séculos. No dia dedicado a Santa Bárbara, ou Iansã, no Candomblé, os fiéis vestem vermelho e participam das cerimônias de alvorada, missa e procissão, encerrada com o famoso caruru, também oferecido nos terreiros de Candomblé para Iansã, Orixá dos raios e tempestades. Festa de Nossa Senhora da Conceição do Monte – também na lista das mais antigas tradições cachoeiranas, aparece a Festa de Nossa Senhora da Conceição do Monte, cujos registros datam de 1746. O louvor é celebrado com um Novenário na igreja dedicada à santa. No dia 8 acontecem as cerimônias de alvorada, missa e procissão acompanhada da Filarmônica Lyra Ceciliana, a segunda mais antiga da Bahia. Festa de Santa Bárbara – as celebrações a Santa Bárbara, ou Iansã, no Candomblé, começam no dia 3, quando as baianas se vestem com estampas coloridas e levam suas jarras com água de cheiro e flores para lavarem a entrada do Milagre de Santa Bárbara. No dia 4, o movimento de romeiros na cidade é grande já nas primeiras horas do dia. Todos seguem o mesmo ritual: visitar a gruta da Ladeira do Milagre, pedir proteção e agradecer as graças alcançadas. Nos terreiros da cidade, adeptos do Candomblé dançam e tocam em homenagem à Orixá. Festa de Deus Menino – o santo católico padroeiro da cidade é homenageado dos centenas de devotos todos os anos no mês de dezembro em São Félix. Durante os festejos, a Paróquia Senhor Deus Menino prepara uma Novenário para os fieis com missas dedicadas às comunidades. No último dia de festa, logo pela manhã, acontece uma missa comunitária, seguida de uma grande carreata pelas principais ruas da cidade. Mais tarde, os fieis participam de uma missa festiva e de uma procissão luminosa que encerra os festejos.

Comente: