Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos

Compartilhe:

Construída em uma das regiões mais ocupadas por populações, sobretudo formadas por afro-brasileiros, nascidos na cidade, o monumento tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) atualmente é considerado como um símbolo da religiosidade sincrética no Brasil. A igreja era frequentada apenas por negros, e apesar de ter a mesma santa padroeira da Igreja Matriz, foi fundada por africanos libertos que viviam na região, também responsáveis pela criação dos primeiros Terreiros de Candomblé do Recôncavo da Bahia, alguns deles nestas imediações.

Comente: